Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

LÍGIA MAYNARD GARCEZ




Lígia Maynard Garcez
1921 – 2009
* Adailton Andrade


A filha de Augusto Maynard Gomes e Anita Vieira Maynard Gomes nasceu no dia 29 janeiro de 1921, época em que seu pai servia ao Exército Brasileiro na condição de oficial em Belo Horizonte. Ela me contava que nasceu em Minas, mas foi registrada bem depois em Sergipe, pois seu pai fazia questão que ela fosse sergipana. Dona Lígia tinha muito orgulho de ser filha do interventor e, sempre que eu ia visitá-la me contava com alegria às histórias que envolveram o jovem revolucionário pai, sentindo-se triste pelo esquecimento das autoridades para com o histórico político e militar de Augusto Maynard Gomes. Após sua mãe morrer (aos quatro anos de idade) e por seu pai estar preso, foi criada por sua avó na fazenda Caldas em Rosário do Catete. Passou um tempo como aluna interna no Colégio Nossa Senhora de Lourdes e aos 16 anos casou-se com José Garcez Vieira, união que durou 50 anos, tendo seis filhos (Maria Lígia, Ana Maria, Maria Augusta,José Garcez, Julio Augusto e Alberto ). 16 netos e 12 bisnetos . Dona Lígia faleceu ontem (19.10.2009) deixando saudades em todos que a conheceram.

Quando foi a 1ª Dama do município de Aracaju em 1942 a 1945 fazia do Jardim de infância sua residência, demonstrando amor pelos pobres, com seu coração de mãe, se dedicava as questões sociais desenvolvendo varias atividades com as mães e crianças pobres como o natal dos cegos, dia das crianças, distribuindo presentes e balas como também doava corte de tecidos para aqueles que ali freqüentavam e precisava de ajuda, estas ações fizeram Dona Lígia uma pessoa especial os deficientes visuais ali assistidos já conheciam pela voz.Foi um marco nas questões sociais voltada para as pessoas menos favorecidas, ajudando os irmãos pobres. Hoje Dona Lígia deixa saudades, e fica nas lembranças, não só seus familiares, mas todos aqueles que tiveram a oportunidades de conhecê-la. Fica com Deus Dona Lígia !
Lígia e seus irmãos (foto -acervo da família )


Ligia e seu irmão Wellington visitando seu pai Augusto Maynard Gomes em prisão no quartel do 28º BC 1926 (foto :acervo da família )



Dona lígia e o historiador Adailton nas pesquisas sobre Augusto maynard


Salmo 23
O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará.
Deitar-me faz em verdes pastos, guia-me mansamente às águas tranquilas;
Refrigera a minha alma, guia-me pelas veredas da justiça por amor do seu nome,
Ainda que eu andasse pelo vale da sombra da morte não temeria mal algum, porque tu estás comigo, a tua vara e o teu cajado me consolam;
Preparas uma mesa perante mim na presença dos meus inimigos, unges a minha cabeça com óleo, o meu cálice transborda;
Certamente que a bondade e a misericórdia me seguirão todos os dias de minha vida, e habitarei na casa do Senhor por longos dias.
Amém.

Esta é a minha homenagem a Dona Lígia uma pessoa querida que nos deixou , mas está agora no conforto do Deus pai. Minhas condolências a toda a familia, a minha amiga Liana Maynard
________________________________________
Adailton Andrade, Licenciado em História. Pós Graduando em Ensino de História. Sócio efetivo do IHGSE,Faz parte dos Grupos de Estudo e Pesquisa da UFS: Estudo do Tempo Presente / UFS. Grupo de Estudos e Pesquisas em História das Mulheres (UFS / CNPq ) Contato : adailton.andrade@bol.com.br adailton_andrade@hotmail.com


2 comentários:

  1. Caro Adailton, parabéns pela comovente homenagem prestada a minha tia Lygia.Um abraço, Armando.

    ResponderExcluir
  2. Caro Sr. Adailto,

    Sou neto de Lygia e gostaria de informar que as fotos não estão abrindo, bem como o seu nome é grafado com Lygia.

    Atenciosamente

    Felipe Fonseca Maynard Garcez

    ResponderExcluir